Aplicativos de paquera podem ajudar, mas não substituem o olho no olho.

Cuidado para não tinderizar a vida e perder as borboletas no estômago Os aplicativos de relacionamento vieram pra ficar. Numa realidade em que estamos cada vez mais conectados com o mundo através da tela do computador ou celular e menos antenados com o que acontece à nossa volta, chega a ser natural também apelar paraContinuar lendo “Aplicativos de paquera podem ajudar, mas não substituem o olho no olho.”

Amar é… Não precisar, mas querer estar com a pessoa amada

Sempre fui contra a ideia da ‘tampa da panela’ ou ‘a outra metade da laranja’. Para mim, num relacionamento, são duas laranjas inteiras que, juntas, fazem um suco maravilhoso! Se não for assim, pode ser carência, dependência, solidão ou qualquer outra coisa, menos amor. Por que será que insistem tanto na ideia de que precisamosContinuar lendo “Amar é… Não precisar, mas querer estar com a pessoa amada”

Quase uma terapia de grupo…

Estávamos em quatro amigas, fazia sol e o frio dava uma trégua para o sol brilhar. Decidimos dar uma caminhada no parque para aproveitar o dia. Após garantirmos a primeira foto do grupo, não demorou muito para entrarmos no assunto que dominaria o resto do passeio: relacionamentos. Você deve estar pensando: nossa, quanta surpresa! É,Continuar lendo “Quase uma terapia de grupo…”

Relacionamento: paixão ou decisão?

Voltando de um treinamento de alta performance, me deparei com esta questão. Nestes eventos, é muito comum se falar em decisão. Porque tudo tudooooooo começa sempre com uma tomada de decisão. Você pode pensar, refletir, pensar mais um pouco, pensar em outra coisa, voltar a pensar sobre o que estava pensando, mas só quando vocêContinuar lendo “Relacionamento: paixão ou decisão?”